O Relacionamento de Marcos com Pedro Foi a Fundação do Seu Evangelho

Print Friendly, PDF & Email

Mark’s Relationship With Peter Was the Foundation for His Gospel

As autorias dos Evangelhos do Novo Testamento se tornou um ponto de contenda para muitos céticos que negam as atribuições tradicionais de Marcos, Mateus ou João. O Evangelho de Marcos é de particular importância devido a sua datação antiga e seu relacionamento com outros Evangelhos. Apesar do fato de Marcos não ser mencionado como testemunha ocular em nenhum dos relatos evangélicos, há muitas boas razões para aceitar sua autoria e considerar seu Evangelho como um registro preciso da vida, ministério, morte e ressurreição de Jesus. O repetido e unânime testemunho da Igreja primitiva descreve o Evangelho de Marcos como um registro preciso dos ensinamentos de Pedro, capturado fielmente por Marcos, atuando como escriba de Pedro. Papias, Irineu, Justino Mártir, Clemente de Alexandria, Eusébio e Tertuliano atribuem o Evangelho a Marcos, e Marcos também é descrito como o autor no Fragmento Muratoriano e nos Prólogos Anti-Marcionita.

Apesar do fato de Marcos não ser mencionado como testemunha ocular em nenhum dos relatos evangélicos, há muitas boas razões para aceitar sua autoria e considerar seu Evangelho como um registro preciso da vida de Jesus Click To Tweet

Antes de começarmos a olhar para algumas das evidências internas da conexão de Pedro com o Evangelho de Marcos, devemos reconhecer o relacionamento de Pedro e Marcos como descrito no Novo Testamento. Marcos é tradicionalmente considerado o “João Marcos” mencionado como um companheiro de Paulo no Livro de Atos. Se isso é verdade, Marcos era primo de Barnabé (Colossenses 4:10) e originalmente caiu em desgraça com Paulo quando ele não conseguiu continuar em uma jornada evangelística com Paulo e Barnabé quando jovem. Isso fez com que os dois homens mais velhos se separassem; Barnabé continuou com Marcos e Paulo continuou com Silas (Atos 15: 37-40). Marcos acabou se tornando um colaborador próximo de Pedro; isso é evidente em duas partes da evidência bíblica. Primeiro, parece que Pedro fazia parte de um grupo cristão em Jerusalém que se reuniam na casa de Marcos. Quando Pedro fugiu milagrosamente da prisão (ajudado pelo anjo do Senhor), ele retornou a este grupo para lhes contar as boas novas:

Atos 12:12-14
Percebendo isso, ele se dirigiu à casa de Maria, mãe de João, também chamado Marcos, onde muita gente se havia reunido e estava orando. Pedro bateu à porta do alpendre, e uma serva chamada Rode veio atender. Ao reconhecer a voz de Pedro, tomada de alegria, ela correu de volta, sem abrir a porta, e exclamou: “Pedro está à porta!”

O repetido e unânime testemunho da Igreja primitiva descreve o Evangelho de Marcos como um registro preciso dos ensinamentos de Pedro, capturado fielmente por Marcos, atuando como escriba de Pedro. Click To Tweet

Pedro parece ter sido bem conhecido por Marcos, e com o passar do tempo, Marcos se tornou ainda mais próximo de Pedro enquanto ele ministrava em toda a Ásia Menor e Roma. No momento em que Pedro escreveu sua primeira epístola, Marcos tornou-se como um filho para ele:

1 Pedro 5:13
Aquela que está em Babilônia , também eleita, envia saudações, e também Marcos, meu filho.

Na verdade, o relacionamento de Marcos com Pedro parece ser paralelo ao relacionamento de Lucas com Paulo. Toda vez que Paulo menciona Lucas, ele também menciona Marcos (ver Colossenses 4: 10-14, 2 Timóteo 4:11 e Filemom versículo 24). Marcos e Lucas claramente se conheciam, e esse relacionamento como “autores co-evangélicos¹” é consistente com a declaração inicial de Lucas no Evangelho de Lucas:

Lucas 1:1-4
Muitos já se dedicaram a elaborar um relato dos fatos que se cumpriram entre nós, conforme nos foram transmitidos por aqueles que desde o início foram testemunhas oculares e servos da palavra. Eu mesmo investiguei tudo cuidadosamente, desde o começo, e decidi escrever-te um relato ordenado, ó excelentíssimo Teófilo, para que tenhas a certeza das coisas que te foram ensinadas.

Lucas descreve claramente a si mesmo como um investigador cuidadoso, em vez de uma testemunha ocular em primeira mão da vida de Jesus. Ele também disse que teve acesso às testemunhas oculares e àqueles que receberam o testemunho dessas testemunhas. Isso, é claro, incluiria Marcos, um homem com quem ele obviamente tinha contato repetido (de acordo com as cartas de Paulo). Lucas descreveu curiosamente sua descrição como sendo escrita como um “relato ordenado”, uma declaração significativa quando você considera o que Papias disse sobre o Evangelho de Marcos:

“Marcos tornou-se intérprete de Pedro e escreveu com precisão tudo o que ele se lembrava, não, na verdade, em ordem, das coisas ditas e feitas pelo Senhor.”

Nas linhas iniciais de seu Evangelho, Lucas parece estar reconhecendo Marcos como uma fonte que teve contato direto com as testemunhas oculares, distinguindo seu Evangelho de Marcos com base em seu formato ordenado. Além disso, Lucas cita Marcos mais do que qualquer outra fonte, repetindo ou citando passagens inteiras oferecidas por Marcos (350 versos de Marcos aparecem no evangelho de Lucas). Lucas reconheceu o relacionamento de Marcos com Pedro, muito parecido com o seu com Paulo, e considerou Marcos como sendo uma fonte confiável.

Com base na relação entre Marcos e Pedro, é razoável concluir que o testemunho da história descreve com precisão a conexão de Marcos com o Apóstolo. Click To Tweet

Com base na relação entre Marcos e Pedro, é razoável concluir que o testemunho da história descreve com precisão a conexão de Marcos com o Apóstolo. Marcos agiu como escriba de Pedro e registrou seu ensino e pregação em seu Evangelho.

¹ No original: “co-Gospel authors”, essas palavras usadas pelo autor tem o sentido de dizer que ambos Marcos e Lucas foram autores de um dos 4 Evangelhos.

A tradução usada nas passagens bíblicas em português é a Nova Versão Internacional

J. Warner Wallace é um detetive de casos de homicído arquivadosdefensor do Cristianismo, pesquisador sênior do Colson Center for Christian Worldview, professor associado de apologética na Universidade de Biola e autor de Cristianismo Cold-Case , Cena do crime de Deus, e Fé Forense.

Mais artigos em português AQUI. Leia a tradução original AQUI.

Check Also

Quick Shot: “Jesus was just a man”

Our “Quick Shot” series offers brief answers to common objections to the Christian worldview. Each …