Podemos Construir Todo o Novo Testamento a Partir dos Escritos dos Pais da Igreja?

Print Friendly, PDF & Email

Can We Construct The Entire New Testament From the Writings of the Church Fathers?

Muitas vezes ouvi dizer que o Novo Testamento é bem referenciado e atestado pelos Pais da Igreja Primitiva do 1°, 2° e 3° Século. Como exemplo disso, alguns pesquisadores citaram Sir David Dalrymple (1726 – 1792 d.C.), um juiz e historiador escocês que escreveu três volumes sobre a história da Igreja Cristã primitiva chamada “Remains of Christian Antiquity”. Dalrymple era um especialista nos escritos da Igreja primitiva. É alegado que depois de um exame cuidadoso dos escritos dos Pais, ele escreveu: “… como eu possuía todas as obras existentes dos Pais do segundo e terceiro séculos, eu comecei a procurar, e até agora eu encontrei todo o Novo Testamento, exceto onze versos.” Isso é uma baita afirmação se você parar e pensar sobre isso. Quando eu estava preparando um artigo, decidi investigar essa declaração para encontrar sua fonte. Eu simplesmente queria citar Dalrymple corretamente. Depois de comprar os livros e manuscritos de Dalrymple sobre esse assunto, cheguei à conclusão de que ele foi indevidamente referenciado ou citado incorretamente. Eu simplesmente não posso confirmar a citação de Dalrymple que é oferecida repetidamente por Cristãos Criadores de Caso [1].

Os Primeiros Pais da Igreja confirmaram o suficiente das alegações do Novo Testamento de validar e autenticar os escritos dos apóstolos. Click To Tweet

Mas isso não significa que a afirmação geral é falsa. De fato, ao escrever Cold Case Christianity [2], eu pesquisei os escritos das gerações de estudantes cristãos que seguiram os autores originais do Novo Testamento. Esses Primeiros Pais da Igreja sentaram-se aos pés dos apóstolos e aprenderam com os testemunhos oculares apostólicos. Esses líderes secundários então escreveram cartas e documentos próprios, repetindo as reivindicações de seus professores. Concentrei-me na obra de Inácio, Policarpo e Clemente e isolei o conteúdo de seus escritos não canônicos à Igreja primitiva. O que eles dizem sobre Jesus? Alguma vez referiram os escritos do Novo Testamento? Acontece que os Pais da Igreja Primitiva, de fato, citaram a escritura quando esta foi passada a eles. Mas mesmo que não consigamos reconstruir todo o Novo Testamento (exceto 11 versos) como é dito que Dalrymple costumava dizer, os Primeiros Pais da Igreja confirmaram o suficiente das alegações do Novo Testamento de validar e autenticar os escritos dos apóstolos. Das obras não canônicas de Inácio e Policarpo (estudantes de João) e do trabalho não canônico de Clemente (um estudante de Paulo), podemos determinar o seguinte:

Jesus foi predito pelo Antigo Testamento como descrito no Novo Testamento

Jesus é divino como descrito no Novo Testamento

Jesus ensinou seus discípulos como descrito no Novo Testamento

Jesus realizou milagres como descrito no Novo Testamento

Jesus nasceu de uma virgem como descrito no Novo Testamento

Jesus viveu, ministrou, foi crucificado e morreu como descrito no Novo Testamento

Jesus ressuscitou dos mortos e demonstrou sua divindade conforme descrito no Novo Testamento

Mesmo que não consigamos reconstruir todo o Novo Testamento (exceto 11 versos), como afirma a citação do trabalho de Dalrymple, realmente não precisamos. Os primeiros discípulos dos apóstolos confirmam o conteúdo do ensinamento apostólico. Se os céticos estão procurando uma versão inicial de Jesus que é menos divina, menos miraculosa e menos sobrenatural, eles não a encontrarão nos escritos da primeira geração que se seguiu aos apóstolos. Em vez disso, eles encontrarão o mesmo Jesus que você e eu conhecemos dos escritos do Novo Testamento. Jesus não evoluiu ao longo dos séculos para se tornar a “lenda” que ele é hoje. Jesus (o mesmo Jesus que você e eu conhecemos e amamos) foi enfaticamente descrito desde o primeiro período da história cristã. Não precisamos reconstruir todo o Novo Testamento para ter grande confiança de que os escritos do Novo Testamento foram entregues a nós com precisão. Os Pais da Igreja Primitiva confirmam isso para nós, mesmo que eles não repitam todas as linhas da narrativa canônica.

[1] No original: Christian Case Makers. O termo não tem um sentido negativo mas sim positivo, seria mais ou menos dizer que eles são apologetas cristãos.

J. Warner Wallace é um detetive de casos de homicído arquivadosdefensor do Cristianismo, pesquisador sênior do Colson Center for Christian Worldview, professor associado de apologética na Universidade de Biola e autor de Cristianismo Cold-Case , Cena do crime de Deus, e Fé Forense.

Mais artigos em português AQUI. Leia a tradução original AQUI.

Check Also

Good Case Makers Are Good Care Takers

As a Christian apologist (a.k.a. Christian Case Maker), I get the chance to travel and …