Como Sabemos que os Apóstolos Realmente Morreram Como Mártires?

Print Friendly, PDF & Email

How Do We Know That the Apostles Really Died As Martyrs?

No filme Deus Não Está Morto 2, pediram-me que defendesse a historicidade de Jesus e a confiabilidade das testemunhas oculares dos evangelhos. Eu sempre disse que a morte dos apóstolos é uma importante evidência relacionada à veracidade de suas afirmações sobre a ressurreição. Há muitas pessoas que estão dispostas a morrer pelo que acreditam ser verdade, mas poucas que estão dispostas a morrer pelo que sabem ser uma mentira. Como um novo investigador das reivindicações do cristianismo, essa questão (o martírio dos apóstolos) se tornou uma importante evidência. Mas como sabemos que os apóstolos realmente morreram como mártires? Os registros relacionados às mortes dos apóstolos são variados e diversos às vezes; algumas mortes são melhor atestadas que outras. Para algumas das mortes apostólicas existem tradições concorrentes entre os primeiros grupos cristãos. Como podemos ter certeza de que os apóstolos realmente morreram como mártires, recusando-se a renunciar a seu testemunho sobre a ressurreição de Jesus?

Os apóstolos começaram corajosamente em um caminho que levou à sua execução brutal, essas mortes foram corroboradas pelas tradições mais antigas. Click To Tweet

Os Apóstolos Começaram Uma Tradição de Testemunhas Oculares
O relato do Novo Testamento encontrado no livro de Atos nos fornece uma descrição dos discípulos como testemunhas oculares que não tiveram medo de compartilhar o que viram e experimentaram com Jesus, mesmo quando esse testemunho resultou em sua prisão ou maus tratos. O primeiro registro confiável dos discípulos indica claramente que eles estavam no caminho do martírio.

Os Apóstolos Começaram Um Registro Uniforme
Como resultado, o mais antigo registro uniforme das mortes dos apóstolos os descreve morrendo como mártires. Embora os detalhes relacionados a essas mortes possam variar de tradição para tradição, o fato de terem morrido como mártires é um ponto de acordo uniforme. Tão importante quanto isso, não há outra tradição antiga que contradiga o martírio dos apóstolos. Não há relatos pagãos, por exemplo, que descrevam os apóstolos vivendo vidas calmas ao longo da costa do Mediterrâneo.

Os Apóstolos Começaram um Movimento Comprometido
Por gerações após a vida e a morte dos apóstolos, os primeiros crentes cristãos procuraram emular o compromisso e a dedicação das testemunhas oculares apostólicas. Como eles procuraram fazer isso? Seguindo seus passos e morrendo pelas reivindicações das testemunhas oculares. Os primeiros cristãos copiaram os apóstolos e recusaram-se a renegar sua confiança nos relatos de testemunhas oculares.

Há razões mais do que suficientes para acreditar que os apóstolos morreram como mártires sem retratar seu testemunho. Click To Tweet

A igreja antiga reconheceu o martírio das testemunhas oculares cristãs originais. Os apóstolos começaram corajosamente em um caminho que levou à sua execução brutal, essas mortes foram corroboradas pelas tradições mais antigas (sem registro contraditório) e aqueles que seguiram os apóstolos procuraram imitar os martírios apostólicos como uma expressão de seu próprio compromisso com o cristianismo. Há razões mais do que suficientes para acreditar que os apóstolos morreram como mártires sem retratar seu testemunho. Este compromisso com as reivindicações apostólicas é ainda um poderoso testemunho da verdade do cristianismo.

J. Warner Wallace é um detetive de casos de homicído arquivadosdefensor do Cristianismo, pesquisador sênior do Colson Center for Christian Worldview, professor associado de apologética na Universidade de Biola e autor de Cristianismo Cold-Case , Cena do crime de Deus, e Fé Forense.

Mais artigos em português AQUI. Leia a tradução original AQUI.

Check Also

I’m Not A Christian Because It Works for Me

At the age of thirty-five, it seemed like I had everything I could possibly want. …