Connect with us

Hi, what are you looking for?

Cold Case Christianity

Artigos em Português

Como Responder as Afirmações de que Jesus é um “Salvador Plagiado”?

How to Respond to Claims Jesus Is a “Copycat Savior”

Com o aumento da popularidade de filmes como Zeitgeist: O Filme e The God Who Wasn’t There (O Deus que não estava lá), objeções céticas para a historicidade de Jesus, por vezes, assumem a forma de comparações entre Jesus e mitologias antigas anteriores a Ele. Os céticos destacam semelhanças entre Jesus e Hórus, Mitra, Osíris ou outros exemplos antigos de “morte e ressurreição” de salvadores. Como devemos, como cristãos, responder a essas acusações?

Exponha as Afirmações Falsas:
Um exame minucioso das mitologias pré-cristãs revela que elas são menos semelhantes à história de Jesus Cristo do que os críticos afirmam. Os deuses da mitologia não nasceram de uma virgem como Jesus nasceu de Maria, eles não viveram uma vida que fora semelhante a Jesus em detalhes, eles não tiveram os títulos atribuídos a Jesus, e eles não foram ressuscitados de uma maneira remotamente semelhante à ressurreição de Cristo. As mitologias primitivas simplesmente deixam de se parecer com o relato bíblico de Jesus quando elas são examinadas de perto. Exponha as falsas alegações daqueles que dizem que Jesus foi copiado de mitologias anteriores. Um exame minucioso das mitologias pré-cristãs revela que elas são menos semelhantes à história de Jesus Cristo do que os críticos afirmam. Click To Tweet

Exponha a Estratégia Errada:
Os críticos normalmente “pegam cuidadosamente” dos atributos mitológicos de uma variedade de deuses pagãos e exageram as supostas semelhanças para construir um perfil vagamente semelhante a Jesus. Eles procuram por semelhanças singulares ao Cristo da Bíblia e, em seguida, montam essas semelhanças de uma variedade de deuses abrangendo os séculos e originários geograficamente de diversas regiões (como se os criadores da história de Jesus do 1º século teria acesso a essas mitologias em primeiro lugar). Devido esta estratégia, praticamente qualquer pessoa da história pode ser dito ser uma recriação de personagens anteriores, quer fictícias ou históricas. Não há nenhuma simples mitologia prévia significativamente semelhante a Jesus. Exponha a estratégia seletiva daqueles que dizem que Jesus foi copiado de mitologias anteriores. Os críticos normalmente “pegam cuidadosamente” dos atributos mitológicos de uma variedade de deuses pagãos e exageram as supostas semelhanças para construir um perfil vagamente semelhante a Jesus. Click To Tweet

Exponha as expectativas culturais comuns:
Muitas das alegadas semelhanças são extremamente gerais em natureza e seria de se esperar de qualquer grupo de seres humanos, considerando a existência de Deus. As culturas primitivas que estavam interessadas na natureza de Deus raciocinaram que Ele teria a capacidade de fazer milagres, ensinar humanos e formar discípulos. Estas são as expectativas universais falhando em invalidar a historicidade de Jesus. Como Paulo reconheceu no Areópago (Atos 17: 22-31), os homens pensaram profundamente sobre a natureza de Deus antes de sua chegada como Jesus. Às vezes, eles imaginavam os detalhes corretamente, às vezes, não. Exponha as expectativas culturais comuns de grupos de povos antigos para aqueles que dizem que Jesus foi copiado de mitologias anteriores.

Exponha a Abordagem Improvável Sendo Oferecida:
Não é razoável acreditar que conspiradores cristãos criariam uma história concebida para convencer Judeus crentes que Jesus era Deus através da inserção de elementos mitológicos pagãos na narrativa. O Judaísmo é uma religião monoteísta exclusiva, e o Deus do Judaísmo fornece severas proibições contra a adoração de deuses pagãos. Não é razoável pensar que os autores do Novo Testamento utilizariam a mitologia pagã em uma tentativa de influenciar os adeptos do Judaísmo. Exponha a natureza improvável desta reivindicação por aqueles que dizem que Jesus foi copiado de mitologias anteriores. Não é razoável acreditar que conspiradores cristãos criariam uma história concebida para convencer Judeus crentes que Jesus era Deus através da inserção de elementos mitológicos pagãos na narrativa. Click To Tweet

Exponha a Natureza Confiável dos Relatos das Testemunhas Oculares dos Evangelhos:
Há razões suficientes para acreditar que a história de Jesus é confiável, mesmo se há semelhanças marginais entre Jesus e mitologias pagãs. A evidência para a datação antiga dos Evangelhos, a comprovação das suas afirmações (interna e externa), a transmissão confiável de seu conteúdo, bem como a falta de parcialidade por parte dos seus autores fornece razões suficientes para acreditar que eles descreveram com precisão a vida, morte e ressurreição de Jesus. Mitologias anteriores não foram escritas, também não se destinaram a serem consideradas como história verdadeira; o relato bíblico de Jesus é um registro histórico confiável. Há razões suficientes para acreditar que a história de Jesus é confiável, mesmo se há semelhanças marginais entre Jesus e mitologias pagãs. Click To Tweet

Exponha a natureza confiável dos Evangelhos para aqueles que dizem que Jesus foi copiado de mitologias anteriores. Separe um tempo para estudar a verdade sobre as alegadas semelhanças entre Jesus e antigas mitologias pré-cristãs de salvadores “ressuscitando e morrendo”. As alegações de semelhanças são extremamente exageradas e com base na promoção seletiva das expectativas comuns das culturas contemplando a natureza de Deus. O antigo público judeu dos autores dos Evangelhos nunca teria aceito tais alegações, bem como a natureza confiável dos Evangelhos pode ser estabelecida além da dúvida razoável.

Advertisement. Scroll to continue reading.

J. Warner Wallace é um detetive de casos de homicído arquivadosdefensor do Cristianismo, pesquisador sênior do Colson Center for Christian Worldview, professor associado de apologética na Universidade de Biola e autor de Cristianismo Cold-Case , Cena do crime de Deus, e Fé Forense.

Mais artigos em português AQUI. Leia a tradução original AQUI.

Print Friendly, PDF & Email
Written By

J. Warner Wallace is a Dateline featured cold-case homicide detective, popular national speaker and best-selling author. He continues to consult on cold-case investigations while serving as a Senior Fellow at the Colson Center for Christian Worldview. He is also an Adj. Professor of Christian Apologetics at Talbot School of Theology, Biola University, and a faculty member at Summit Ministries. He holds a BA in Design (from CSULB), an MA in Architecture (from UCLA), and an MA in Theological Studies (from Gateway Seminary).

Click to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like

Jesus

What does the timing of history tell us about the nature of Jesus? Did God align the events of history to prepare humans for...

Jesus

Is the story of Jesus like ancient mythologies that preceded Him? What are these alleged similarities? Can they be explained in some way? Do...

Jesus

What makes Jesus so important? Does he still matter in a world that rejects the Bible? Can we make a case for the historicity...

Jesus

Radio show host extraordinaire, Bill Arnold, interviews J. Warner to talk about the impact of Jesus on history and the “fingerprints” Jesus left on...